Freudenberg mantém crescimento e anuncia investimentos de mais R$ 40 milhões no

São Paulo, 17 de abril de 2013. A Freudenberg, empresa familiar com atuação internacional, aumentou as vendas pelo terceiro ano seguido no exercício financeiro de 2012, registrando outro recorde na história de mais de 160 anos da empresa. No encerramento de 2012, as vendas atingiram € 6,322 bilhões, o que representa um aumento de € 330 milhões (ou de 5,5%) sobre o ano anterior (€ 5,992 bilhões). O lucro consolidado atingiu € 433 milhões (2011: € 370 milhões) e os investimentos globais aumentaram € 86 milhões, atingindo € 348,1 milhões em 2012 (2011: € 262,1 milhões)

No Brasil, as vendas da Freudenberg atingiram faturamento líquido de R$ 619 milhões, valor 8,59% superior aos R$ 570 milhões de 2011. Para 2013, o Representante Regional do Grupo Freudenberg na America do Sul, Juan Carlos Borchardt, projeta manter a alta em 8% no País e, para isso, anuncia investimentos da ordem de R$ 40 milhões em inovação, capacidade produtiva, otimização de processos, entre outros; em 2012, foram investidos R$ 35 milhões. “A Freudenberg tem um compromisso de crescer 50% no Brasil entre 2011 e 2020 e elevar a representatividade local no faturamento mundial de cerca de 5% para 7,5% ou 8%”, conta; a Freudenberg possui seis empresas no País: Chem-Trend, EagleBurgmann, Freudenberg Não Tecidos, Freudenberg-NOK, Klüber Lubrication e SurTec e, desde 2012, atua também por meio da joint venture TrelleborgVibracoustic.

 

Freudenberg continua a sua rota de sucesso em todo o mundo
“A Freudenberg teve sucesso em manter a sua posição em um ambiente de mercado particularmente problemático e conseguiu um crescimento forte e lucrativo em várias áreas. A nossa linha de produtos altamente diversificada e a nossa presença global são as bases do nosso sucesso”, declarou o Dr. Mohsen Sohi, Porta-Voz do Board do Grupo Freudenberg na Coletiva Anual de Imprensa realizada em Weinheim, na Alemanha, na última quarta-feira, 17 de abril. “A Freudenberg conseguiu aumentar ainda mais as vendas graças a produtos inovadores, alto grau de orientação para o cliente e flexibilidade, além de expansão estruturada e sustentável em mercados em crescimento”.

Embora a crise financeira e de dívida pública tenha provocado impacto sobre empresas que operam em mercados do Sul da Europa, o declínio foi compensado pelo crescimento de países do grupo BRIC e da América do Norte. Para o Grupo Freudenberg, o mercado continuará com problemas em 2013, sobretudo entre os países europeus, onde a empresa prevê uma deterioração de vendas nos mercados da Itália e da Espanha. Mas, por outro lado, para a Freudenberg, os países do BRIC puxarão a economia global. “Prevemos forte crescimento na China, um mercado importante para a Freudenberg, com Índia e Brasil acelerando consideravelmente e com os EUA gerando crescimento estável”, enfatizou Mohsen Sohi, que informou prever um crescimento mínimo na Zona do Euro.

“O nosso objetivo é aumentar o crescimento lucrativo e sustentável”, enfatizou o Dr. Mohsen Sohi. “Conseguiremos isso com nossos próprios recursos em determinados campos de negócios e por meio de aquisições em mercados em crescimento”. Cinco áreas de crescimento estratégico têm prioridade nos investimentos: Tratamento químico de superfícies, tecnologia médica, petróleo e gás, filtração industrial e tecnologia de controle de vibrações para setores em crescimento acelerado e para veículos sobre trilhos.

 

RH: Freudenberg amplia número de colaboradores no Brasil e no mundo
O número de colaboradores da Freudenberg no Brasil cresceu 11%, aumentando de 1.361 em 2011 para 1.516 em 2012. Em âmbito global, o quadro de pessoal totalizou 37.453 colaboradores, um aumento de 2,5% em relação a 2011, quando a Freudenberg contava com 36.529 colaboradores. Para a empresa, este acréscimo é atribuído principalmente a aumentos decorrentes de aquisições e da alocação proporcional de 50:50 aos participantes da parceria TrelleborgVibracoustic.