Desenvolvimento Estratégico gera crescimento rentável

O Grupo Freudenberg, de atuação global, capital familiar e origem alemã, que fornece soluções com alta tecnologia e inovação para diversas indústrias, continua bem-sucedido. Em 2014, pela quinta vez consecutiva, a organização alcançou um novo recorde de vendas ao registrar a receita de € 7 bilhões, um aumento de 6,3% (ou € 416,6 milhões) sobre os € 6,62 bilhões do ano anterior. O lucro das operações (EBIT) totalizou € 563,4 milhões (ano anterior € 457,3 milhões). O lucro líquido consolidado totalizou € 477,8 milhões (ano anterior: € 398,8 milhões), em consequência do aumento das vendas e também da melhor capacidade de utilização e medidas de melhoria da produtividade.

O fluxo de caixa das atividades operacionais também teve um aumento de € 101,9 milhões, atingindo € 617,8 milhões (ano anterior: € 515,9 milhões). "Fomos capazes de expandir ainda mais a taxa de investimento, de 4,1% para 4,5% em 2014", disse o Dr. Ralf Krieger, CFO e Membro do Conselho de Administração.

E, no que diz respeito ao número de colaboradores, o Grupo registrou 40.456 pessoas empregadas em 31 de dezembro de 2014 (no ano anterior, este número era de 39.897).

Os resultados financeiros são baseados no método de consolidação pro rata (incluindo as operações de joint venture com 50% de participação), que a Freudenberg continua a utilizar para a gestão de suas atividades operacionais.

As vendas aumentaram em todas as Unidades de Negócios e resultam, principalmente, do sucesso de mercado e produtos inovadores. "Devido ao enorme comprometimento e excelente desempenho dos mais de 40 mil colaboradores em todo o mundo, a Freudenberg tem crescido de forma rentável e sustentável", ressalta o Dr. Mohsen Sohi, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Freudenberg, que reforça: "Nós também evoluímos bastante na gestão estratégica da nossa empresa, aumentando a produtividade, fortalecendo a capacidade de inovação, aumentando a transparência da organização, e também expandindo nossa presença em todo o mundo com o nosso portfólio de produtos amplamente diversificado".

Brasil, mercado-alvo da Freudenberg

No Brasil, contrariando a expectativa de crescimento em 2014, a crise da produção automotiva (queda de 15,3%) gerou um impacto negativo direto no resultado total, visto que este setor representa o maior segmento de atuação da organização. Além disso, a queda de 3,3% da produção industrial no País também afetou os negócios.

Algumas empresas no Brasil, devido à diversificação de mercados em que atuam, tiveram resultados positivos. Mesmo assim, o faturamento líquido foi de R$ 659 milhões (4,75% inferior a 2013) e o número de colaboradores fechou o ano em 1.409. Mas, apesar da queda de faturamento, o Grupo continua a ter o País como mercado-alvo.

"Com o intuito de minimizar os impactos da crise, adotamos ações estratégicas com orientação de longo prazo aplicadas nas estruturas dos nossos negócios em linha com os investimentos realizados. Assim, buscamos manter a competitividade com o mercado local e com o mesmo nível de lucratividade que o Grupo gera", afirma Juan Carlos Borchardt, Representante Regional do Grupo Freudenberg na América do Sul.

Investimentos globais e no Brasil

No total, o Grupo investiu € 369,8 milhões, incluindo € 271,6 milhões (ano anterior: € 229,3 milhões) em unidades de produção, bens, edifícios e ativos intangíveis, levando em consideração o método de consolidação de equivalência patrimonial das joint ventures. Somente no Brasil, os investimentos foram superiores a R$ 70 milhões, direcionados em grande parte para a construção de uma nova Unidade de Produção da Chem-Trend em Valinhos (SP), lançamento de uma nova linha de produção na fábrica da Freudenberg Não Tecidos em Jacareí (SP), além da modernização do parque industrial da Freudenberg-NOK em Diadema (SP).

Ampliação do portfólio em todo o mundo

A Freudenberg continua a ampliar seu portfólio em todo o mundo. Em julho de 2014, a Freudenberg Sealing Technologies adquiriu a empresa americana Tobul Acumulador Incorporated, de Bamberg (EUA). Essa aquisição reforça os negócios em diversos mercados, como energia / petróleo e gás, mineração e tecnologia de fluidos na América do Norte e América do Sul.

Em agosto, a Freudenberg Não Tecidos adquiriu as empresas do segmento de entretelas da alemã Hänsel Textil GmbH, Iserlohn. Essa transação traz a Freudenberg o know-how e tecnologia inovadora necessária para expandir sua gama de produtos na área têxtil do futuro.

Em relação aos mercados em crescimento estratégico, a Freudenberg Filtration Technologies adquiriu os negócios de proteção contra a corrosão de carbono ativado da americana MeadWestvaco Corporation. Com essa aquisição, a Freudenberg pode oferecer aos seus clientes soluções globais de filtragem orientadas para o futuro com o ar livre de poluição.

Perspectivas para 2015

Para este ano, no geral, a Freudenberg está cautelosamente otimista sobre o ambiente macroeconômico global para o exercício financeiro de 2015. Embora as condições econômicas possam mudar rapidamente, a Freudenberg acredita que a situação econômica difícil na América do Sul, Rússia e no sul da Europa não deve mudar significativamente nos próximos anos e que a indústria de petróleo e gás terá de enfrentar desafios consideráveis. Por isso, o Grupo espera um crescimento moderado nas vendas entre 2 e 4% no ano de 2015.