Klüber Lubrication desenvolve no Brasil novo produto para setor de celulose e papel

Com foco no setor de celulose e papel e com objetivo de maximizar o portfólio de produtos disponíveis para este mercado, a Klüber Lubrication, empresa especializada em lubrificantes especiais, anuncia o lançamento da graxa Klüberplex PM 91-602 SAM. O produto foi totalmente desenvolvido no Brasil, um fator que representa a alta capacidade técnica dos especialistas da companhia, que pautam as suas atividades pelos conceitos de inovação, iniciativa e liderança. Entre as suas características, está o fato de a graxa permitir atender grande parte dos requisitos críticos encontrados nas indústrias do setor, como altas cargas, velocidade, temperatura, produtos químicos e umidade.

Como um segmento que vem em grande fase de crescimento e desenvolvimento no Brasil, a ampliação de produtos que atendam a todas as demandas se torna essencial para o mercado. Em 2013, a evolução da produção brasileira de celulose, em toneladas, foi superior em todos os meses com relação ao ano de 2012. Neste cenário, além dos resultados positivos em lubrificação e atendimento aos requisitos necessários desta indústria, a nova graxa também gera vantagens de redução de custos e até mesmo de espaço à medida que concentra uma série de aplicações em um único produto.

"Foram 10 meses para desenvolver a Klüberplex para todas as aplicações em alta performance. Ela atenderá plenamente as aplicações dos setores do mercado papeleiro, principalmente nas máquinas de papel, e ainda resiste ao ataque de produtos químicos ou locais com grande incidência de umidade", completa Everton Copello Kolosque, Consultor de Mercado de Celulose e Papel da empresa. Ele ressalta que o lubrificante poderá ser usado em máquina de papel, tanto na zona seca quanto na úmida, prensas e em sistemas de lubrificação centralizado.

Com um bom custo benefício para os clientes, o lubrificante foi desenvolvido para ter boa adesividade, bombeabilidade, elevada capacidade de carga, resistência à corrosão, temperatura até 160ºC e óleos base sintética.

 

Know-how de desenvolvimento marca a empresa em todo o mundo

O químico industrial responsável pelo desenvolvimento da nova graxa, Aguinaldo Sibinel, conta que as etapas para alcançar as características desejáveis do produto foram rápidas. Segundo ele, o fato de a empresa dispor de processos descentralizados para a inovação, aliados aos laboratórios modernos para testes, facilita o trabalho dos especialistas. "Ao identificarmos as necessidades das indústrias em termos de lubrificação, oferecemos soluções capazes de contribuir para melhorar os resultados operacionais. Quando não a encontramos em nosso portfólio, temos know-how para desenvolver as soluções, sempre com apoio da companhia", conta Sibinel.

No caso da graxa Klüberplex PM 91-602 SAM, Sibinel conta que um dos principais desafios superados pelo produto é a resistência à água, algo muito presente nas indústrias de celulose e papel. Desta forma, trata-se de um produto que poderá ter o seu know-how de produção exportado para outras unidades da companhia no mundo para aplicação em indústrias do mesmo setor.