Freudenberg anuncia mais um ano de crescimento

Na América do Sul, 9 empresas do Grupo Freudenberg geraram vendas de R$ 1 bilhão, sendo R$ 717,8 milhões no Brasil - um aumento de 7,5% em relação ao ano anterior. "Nossa estratégia de diversificação e orientação para o longo prazo têm sido fatores chave para continuarmos crescendo durante a atual crise econômica no Brasil. Além disso, o Grupo implementou com sucesso projetos de melhoria contínua, ampliou a atuação em relação a responsabilidade social e fortaleceu sua posição no mercado. Tenho que ressaltar que nada poderia ter sido realizado sem os nossos colaboradores. Eles são verdadeiramente únicos", disse Alexandre Bicalho, Representante Regional da Freudenberg na América do Sul. O número de colaboradores no Brasil cresceu 14,6%, atingindo 1.411 empregados.

O aumento nas vendas e no número de colaboradores pode ser atribuído em grande parte à aquisição dos 50% da participação na Vibracoustic no início de julho. O Grupo Vibracoustic é o líder mundial de mercado e tecnologia de componentes de controle de vibração e módulos para a indústria automotiva global. Como único acionista, a Freudenberg tem maior flexibilidade para desenvolver a empresa estrategicamente. No Brasil, a Vibracoustic tem um site em Guarulhos.

Em 2016, a Freudenberg investiu R$ 22,7 milhões na América do Sul, sendo R$ 18,2 milhões no Brasil. Foram realizados investimentos em instalações, maquinário e pesquisa em todas as empresas do Grupo Freudenberg. Um projeto importante foi o novo site conjunto entre a Chem-Trend e SurTec em Valinhos, que foi oficialmente inaugurado em abril de 2016. O valor total investido na nova planta foi de R$ 60 milhões, e um dos objetivos é aumentar a proximidade com os clientes. Para 2017, os investimentos na América do Sul serão em torno de R$ 27 milhões.

Mesmo com o cenário desafiador de 2016, o Grupo Freudenberg manteve o foco na inovação e realizou um projeto chamado "Innovating Together Brasil", em parceria com a IBM e a Fundação Dom Cabral. Várias empresas da região participaram da iniciativa desenvolvendo soluções integradas com o intuito de agregar valor aos clientes.

 

Juntos pela sociedade

Para Freudenberg, como um grupo de tecnologia com valores orientados na propriedade familiar, definimos como sucesso total, o sucesso financeiro mais a nossa responsabilidade pela sociedade. Para Freudenberg, o compromisso com a responsabilidade social vai além da cadeia de valor. O objetivo do programa global "e²" (educação e meio ambiente) é dar às pessoas acesso à educação e ao trabalho e incentivar a proteção ambiental. A Freudenberg está disponibilizando um total de € 12 milhões ao longo de 6 anos.

Na América do Sul, seis organizações não governamentais, localizadas próximas às nossas empresas, foram selecionadas e estão sendo apoiadas pelo e² com o valor de € 665 mil durante três anos. Quatro dos projetos são no Brasil e receberão aproximadamente R$ 2 milhões. O apoio às instituições vai muito além do financeiro, os colaboradores já estão engajados no trabalho voluntário e estão vivenciando o tema "juntos, fazendo a diferença". Muitas ações já foram desenvolvidas, todas visando proporcionar uma educação de qualidade aos jovens, maior acesso ao mercado de trabalho e a proteção do meio ambiente.

 

Perspectivas para 2017

O Grupo Freudenberg iniciou o ano financeiro de 2017 com um número de pedidos ligeiramente maior, alinhado com o cenário de mercado. No entanto, a situação macroeconômica continua desafiadora - especialmente na América do Sul. Ao mesmo tempo, os novos desenvolvimentos tecnológicos exigem novas soluções - de veículos elétricos a direção autônoma no setor

automotivo até conceitos viáveis para as energias renováveis e a implementação da Indústria 4.0.

Com base em análise recente, apesar de todos os desafios existentes, o Grupo Freudenberg espera um crescimento orgânico nas vendas entre 1 e 3% e o lucro operacional ligeiramente superior ao do ano anterior. Quase todas as empresas deverão contribuir para este desempenho. Com base nessa previsão, a Freudenberg espera um desenvolvimento estável no retorno sobre as vendas.